quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Horta em casa










Jardim vertical/ jardim-sapateira



E você só precisa de:

– Sapateira de náilon (vende na feira, na loja de 1,99, na 25 de Março…)

– Varão de 1,50 m com suportes

– Suculentas (aqui foram usadas nove mudas de espécies variadas)

– 1 kg de terra vegetal

– 1 kg de argila expandida

– Pá de jardinagem

Passo a passo:

Coloque o varão na parte superior da sapateira – veja que ela tem uma abertura apropriada para receber esse reforço.

Instale os suportes do varão na parede e pendure o acessório: é bem mais prático trabalhar com a peça já na vertical.

Escolha os bolsos que receberão as mudinhas e preencha cada um deles com cerca de cinco dedos de argila expandida.

Cubra a metade do espaço que sobrou em cada um dos bolsos com terra vegetal (enriquecida com adubo e nutrientes).

Plante as mudas de suculentas em seus respectivos lugares. Cuidado para não ferir as raízes durante esse processo.

Complete com terra a área em volta das plantas. Como o náilon é poroso, a água excedente escorrerá naturalmente após a rega.

Achei superbacana o efeito da sapateira coloridona com as suculentas verdinhas. Mas, de repente, dá para plantar umas calanchoes coloridinhas em uma sapateira mas sóbria














































































































































Fonte: fazfacil.com.br



Manual de Hortas Verticais - USP

Pequenos espaços não são desculpas para uma vida mais saudável!

Veja o link: 


5 erros na horta em casa

1. Vasos pequenos / Pouca Terra 
Podemos plantar em vasos mais pequenos, mas existem consequências. 

Regas mais frequentes – Menos terra, menos água acumulada. No calor regue duas vezes por dia. 

Falta de nutrientes – Menos terra, menos nutrientes. Adube com o húmus de minhoca, cascas de ovos, leite, borra de café, casaca de legumes e afins. 

2. Semear em excesso 
Nem todas as sementes germinam. Numa horta em casa é importante ter espaço disponível para que os brotos não fique abafados. 

3. Não planejar 
Antes de sair comprando todos os pacotes de sementes que aparecem à frente, veja o espaço que tem para plantar e cuidado para não comprar sementes de coisas que não costuma comer. 

Fazer uma lista – Uma lista, por escrito, daquilo que mais usa em casa, seja aromáticas ou legumes. 

Planejar – Ver o espaço disponível, incluindo vasos e pensar naquilo que tem o desejo de plantar. Leve em conta a altura ideal para plantar que não é a mesma para todas as plantas. 

Não adiar – Nunca, mas nunca, pensar “Depois eu vejo” 

4. Polinização 
Veja em sites como polinizar plantas como tomateiros, pimenteiros, etc. Não é da mesma forma para todas as plantas. 
A polinização normalmente é feita pelas abelhas ou até pelo vento. Uma horta em casa que seja numa varanda normalmente não tem vento suficiente, portanto pode ser necessário dar uma ajuda à mãe natureza. Os tomateiros e pimenteiros (entre outros) são auto-polinizáveis portanto basta dar um abanão à planta (vejam como neste vídeo). Não é tudo igual. O ideal é pesquisarem por cada tipo de planta. No caso dos pepineiros, uma flor fêmea que precisa de uma flor macho. As flores macho não têm o útero, aquele pepino bebé. Neste caso deve ser transportado pólen (com um pincel fino ou um cotonete) da flor macho para a flor fêmea. 

5. Desconhecer a expressão Consorciação de culturas 
Nem todas as plantas se dão bem e é preciso saber quais se podem plantar com quais no mesmo vaso. Uma regra básica junte apenas plantas que têm as mesmas necessidades. Numa horta em casa é natural que se queira aproveitar vasos, mas é preciso saber a forma correta de o fazer. Juntar coentros e tomilho no mesmo vaso é uma péssima ideia! Os coentros gostam de água e o tomilho prefere um solo mais seco. Mas além das necessidades, existem outras incompatibilidades a nível de distribuição de nutrientes. 

Tabela sobre consorciação de culturas (o que se pode plantar com o quê) 

Consorciação de culturas 

Cultive duas ou mais culturas em proximidade. O objetivo mais comum do consórcio é produzir um maior rendimento em um determinado pedaço de terra, fazendo uso de recursos que de outra forma não seriam utilizados por uma única cultura. É necessário planejar tendo em conta o solo, o clima, as culturas e as variedades. É importante não ter culturas que competem umas com outras por espaço físico, nutrientes, água ou luz solar. Um exemplo de estratégia de consórcio é plantar uma cultura de raízes profundas com uma cultura de raízes rasas, ou plantar uma cultura de altura com uma menor cultura que requer sombra parcial. 

Quando as culturas são cuidadosamente selecionados, outros benefícios são também são atingidos. Algumas plantas são utilizadas para suprimir as ervas daninhas ou fornecem nutrientes.

A consorciação de plantas compatíveis também incentiva a biodiversidade, proporcionando um habitat para uma variedade de insetos e organismos no solo que não estão presentes na monocultura. Isto por sua vez, ajuda a limitar surtos de pragas, aumentando a biodiversidade de predadores. Além disso, a redução da homogeneidade da cultura aumenta as barreiras contra a dispersão biológica de organismos de pragas através da cultura.

A sobreposição espacial e temporal entre as culturas pode variar, mas ambos os requisitos devem ser tidos em conta em um sistema de cultivo em consorciação de culturas. Existem vários tipos de consórcio, mas estes são as consocições mais utilizadas:

Consorciação de Culturas

Cultura

Consociações Favoráveis

Consociações Desfavoráveis 

Abóbora 

Alface, Chaga, Feijão, Manjericão, Melão, Milho 

Batata, Legumes-Tuberoso, Rabanete 

Acelga 

Cebola, Cenoura, Couve, Feijão 

Aipo 

Alface, Alho-Francê, Couve, Feijão 

Batata, Milho 

Alface 

Abóbora, Aipo, Alcachofra, Alho-Francê, Beterraba, Cebola, Cenoura, Couve, Couve-Flor, Ervilha, Feijão, Morango, Pepino, Picle, Rabanete, Repolho, Tomate 

Espinafre, Girassol, Salsa 

Alho 

Aipo, Alface, Beterraba, Cenoura, Couve, Morango, Pepino, Picle, Tomate 

Ervilha, Espargo, Feijão, Repolho 


Alho-Francês 

Aipo, Alface, Batata, Beterraba, Cebola, Cenoura, Couve, Espinafre, Morango, Tomate 

Beterraba, Ervilha, Feijão, Repolho 

Batata 

Aipo, Ervilha, Espinafre, Feijão, Nasturtium, Rabanete, Repolho 

Abóbora, Aipo, Beringela, Beterraba, Cebola, Couve, Ervilha, Framboesa, Girassol, Maçã, Milho, Pepino, Picle, Tomate 

Beringela 

Ervilha, Estragão, Feijão, Pimenta, Salsa, Tomate, Tomilho 

Batata, Cebola 

Beterraba 

Aipo, Alface, Alho, Cebola, Couve, Feijão-Rateiro, Morango, Pepino, Rabanete, Rábano, Repolho 

Alho-Francê, Batata, Cenoura, Espargo, Feijão, Feijão-Trepador, Milho, Tomate 

Brócolo 

Alecrim, Chaga, Salsa, Sálvia, Tomate 

Morango 

Cebola 

Alface, Alho-Francê, Beterraba, Camomila, Cenoura, Erva-Doce, Morango, Pepino, Salgado, Tomate 

Batata, Couve, Ervilha, Feijão, Repolho 

Cenoura 

Acelga, Aipo, Alecrim, Alface, Alho, Alho-Francê, Cebola, Cebolinho, Cerefólio, Ervilha, Espinafre, Rabanete, Rábano, Sálvia, Tomate 

Aneto, Beterraba, Endro, Funcho 

Cerefólio 

Cenoura, Rabanete 

Couve 

Acelga, Aipo, Alecrim, Alface, Alho-Francê, Batata, Beterraba, Ervilha, Espinafre, Feijão 

Menta, Rabanete, Rábano, Rasteiro, Salvia, Tomate, Tomilho 

Couve-Flor 

Açúcar, Aipo, Batata, Camomila, Cebola, Chaga, Endro, Feijão, Hortelã, Rabanete, Sálvia 

Morango, Tomate, Videira 

Damásco 

Manjericão, Malmequer, Alho, Espinafre, Urtiga, Girassol, Chagas (Nastartium) 

Tomate 

Ervilha 

Aipo, Alface, Batata, Cenoura, Couve, Feijão, Milho, Nabo, Pepino, Picle, Rabanete, Rábano, Repolho 

Alho, Alho-Francê, Batata, Cebola, Feijão, Salsa, Tomate 

Espargo 

Alcachofra, Alho-Francê, Ervilha, Manjericão, Salsa, Tomate 

Alho, Beterraba, Cebola 

Espinafre 

Aipo, Alface, Alho-Francê, Batata, Beterraba, Couve, Feijão, Milho, Morango, Nabo, Rabanete, Rábano, Repolho, Tomate 

Batata, Beterraba 

Feijão 

Acelga, Aipo, Alface, Alho, Batata, Beterraba, Cenoura, Couve, Espinafre, Milho, Morango, Nabo, Pepino, Rabanete, Rábano, Tomate 

Alho, Alho-Francê, Batata, Cebola, Ervilha 

Feijão-Verde 

Batata, Milho, Rabanete 

Alho, Beterraba, Cebola 

Manjericão 

Damasco, Espargo, Feijão, Pepino, Repolho, Tomate 

Milho 

Abóbora, Alface, Ervilha, Feijão, Pepino, Tomate 

Aipo, Alecrim, Alface, Batata, Beterraba, Hortelã 

Morango 

Alface, Alho, Alho-Francê, Beterraba, Cebola, Couve, Espinafre, Feijão, Rabanete, Rábano, Tomilho 

Repolho 

Nabo 

Acelga, Alecrim, Alface, Ervilha, Espinafre, Feijão, Hortelã 

Alho, Batata, Mostarda, Tomate 

Pepino 

Aipo, Alface, Beterraba, Cebola, Ervilha, Feijão, Girassol, Milho, Repolho, Salsa 

Batata, Melão, Rabanete, Rábano, Tomate 

Pimento 

Cebola, Cenoura, Salsa, Tomate 

Rábano 

Rabanete 

Acelga, Agrião, Alface, Alho, Cenoura, Couve, Ervilha, Espinafre, Feijão, Morango, Salsa, Tomate 

Abóbora, Acelga, Batata, Pepino, Repolho, Videira 

Salsa 

Alho-Francê, Espargo, Milho, Rabanete, Tomate 

Alface, Ervilha, Feijão, Repolho 

Tomate 

Aipo, Alface, Alho, Alho-Francê, Cebola, Cebolinho, Cenoura, Couve-Flor, Endro, Espargo, Espinafre, Feijão, Manjericão, Milho, Rabanete, Salsa 

Batata, Beterraba, Couve, Erva-Doce, Ervilha, Feijão, Pepino 

Videira 

Aipo, Alface, Camomila, Chaga, Feijão, Pepino 

Beterraba, Brócolo, Tomate 

Rotação de culturas e consorciações

Família / Cultura

Precedente Favorável

Precedente a Evitar 

Compostas: Alface, Alcachofra, Cravo Túnico, Calêndula 

Alho, Alho-Francês, Batata, Cebola 

Beterraba, Couve, Nabo, Compostas 

Crúciferas: Couve, Brócolos, Nabo, Rúcula, Rabanete 

Alho, Alho-Francês, Cebola, Espinafre 

Abóbora, Aipo, Cenoura, Feijão, Melão, Pepino, Tomate, Crucíferas 

Cucurbitáceas: Abóbora, Courgete, Melão, Melancia, Pepino 

Alho, Alho-Francês, Cebola, Espinafre 

Abóbora, Cucurbitáceas 

Liliáceas: Alho, Alho-Francês, Cebola, Cebolinho 

Crucíferas, Cucurbitáceas, Leguminosas 

Beterraba, Milho, Liliáceas 

Leguminosas: Ervilha, Fava, Feijão 

Alho, Alho-Francês, Cebola 

Leguminosas 

Solanáceas: Batata, Beringela, Pimento, Tomate 

Alho, Alho-Francês, Cebola 

Abóbora, Melão, Pepino, Solanáceas 

Umbelíferas: Aipo, Cenoura, Salsa, Coentros 

Alho, Alho-Francês, Cebola, Milho 

Aipo, Beterraba, Cenoura 

Práticas comuns em Portugal

Consorciação

Prática

Efeito 

Batata + Feijão 

Filas alternadas 

Protege a batata do escaravelho 

Cenoura + alho francês ou cebola ou ervilha 

2 filas de cenoura e 1 de alhos ou cebola ou ervilhas 

Protege a cenoura da mosca 

Cenoura + alecrim, salva e losna 

Aromáticas em fronteira 

Repele a mosca da cenoura 

Couve + tomilho 

Aromática envasada e dispersa entre a cultura 

Repele a mosca da couve 

Couve, nabo ou rabanetes + hissopo e hortelã pimenta 

Aromáticas em fronteira 

Repele a altica 

Couve + aipo 

Filas alternadas 

Repele a lagarta da couve 

Couve + alecrim, hissopo e salva 

Aromáticas em fronteira 

Repele a lagarta da couve 

Couve + trevo 

Filas alternadas 

Repele a lagarta da couve 

Espargo + tomate 

Filas alternadas 

Repele o gorgulho do espargo 

Macieiras + chagas 

Plantadas junto de cada árvore 

Protege do pulgão lanígero 

Macieira + cebolinho 

Plantadas junto de cada árvore 

Protege do pedrado 

Melão + cebola 

1 cebola junto a cada pé de melão 

Protege do fusário 

Tomate + cravos de Tunes ou chagas
Irrigador de garrafa PET







Técnica de irrigação, por garrafa PET.Alcança as raízes mais profundas, com o mínimo de água.
A muda de tomate requer muita água para não morrer, principalmente na raiz, que precisa estar sempre úmida. Use uma garrafa pet com muitos furos junto da raiz , basta encher até o gargalo que a água passa pelos furos e mantém o solo úmido.

Esquece de regar suas plantas com frequência ou precisa viajar?


Faça você menos e reutilize sua garrafa PET.Basta cortar a garrafa ao meio, fazer um furo na tampa e passar um barbante grosso de algodão, de forma que o barbante esteja sempre em contato com a terra e com água.
Sua planta ira sugar apenas a água necessária e você só terá que colocar água uma vez por semana.

OBS: É a prova de dengue, já que a agua não fica exposta ao ambiente.

Fontes:
Pinterest